ePharma PBM do Brasil

NOVEMBRO AZUL: SUA VIDA NÃO PODE DEPENDER DE UM PRECONCEITO

Passado o Outubro Rosa, agora é a vez dos homens pensarem no assunto. Com foco na prevenção e combate ao câncer de próstata, o movimento “novembro azul” é uma iniciativa de toda a sociedade a respeito de doenças que acometem principalmente o público masculino, entre ela o câncer de próstata.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), são esperados para 2020, no Brasil, cerca de 65,8mil novos casos de câncer de próstata e estimam-se aproximadamente 15mil mortes em decorrência da doença. Segundo o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP), o câncer de próstata representa cerca de 10% do total de tumores diagnosticados em todo o mundo.

No Brasil, esse tipo de câncer é o segundo maior responsável por mortes entre os homens – perdendo apenas para o câncer de pele não-melanoma. A próstata é uma glândula que só o homem possui e está localizada na parte baixa do abdômen, logo abaixo da bexiga e à frente do reto (parte final do intestino grosso), é pequena e em forma de maçã. A função da próstata é produzir parte do sêmen liberado durante o ato sexual.

Curiosamente, mais do que qualquer outro tipo, o câncer de próstata é considerado uma doença da terceira idade, uma vez que, cerca de 75% dos casos no mundo ocorrem em homens a partir dos 65 anos. Ainda segundo o Inca, o aumento observado nas taxas de incidência no Brasil pode ser parcialmente justificado pela evolução dos métodos diagnósticos (exames), pela melhoria na qualidade dos sistemas de informação do país e pelo aumento na expectativa de vida.

Preocupada com a saúde e bem-estar de seus clientes, a ePharma em parceria com a Rede Pague Menos disponibilizará para todos os beneficiários ePharma em novembro, 50% de desconto no exame de PSA – usado principalmente para rastreamento do câncer de próstata em homens assintomáticos – “Além de cuidarmos de nossos beneficiários, essa iniciativa surge para confirmar nosso compromisso com a ampliação do acesso ao diagnóstico precoce e tratamento ao câncer de próstata”, completa Wilson de Oliveira Junior, Diretor de Negócios e Operações da ePharma.

O que pode aumentar o risco?

  • Idade: a incidência de casos e a mortalidade dessa doença aumentam significativamente após os 50 anos dentro da proporção, quanto maior a idade, maior o risco.
  • Registros de casos de câncer de próstata antes dos 60 anos na família. Não somente o estilo de vida, mas os fatores genéticos (hereditários) devem ser levados em consideração e servir como alerta.
  • Sobrepeso e excesso de gordura corporal aumentam o risco de câncer de próstata avançado.
  • Exposições a produtos químicos como, aminas aromáticas (comuns nas indústrias química, mecânica e de transformação de alumínio), arsênio (usado como conservante de madeira e como agrotóxico), produtos à base de petróleo, motores de escape de veículos, hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA), fuligem e dioxinas estão associadas ao câncer de próstata.

Ainda em fase inicial, o câncer da próstata evolui silenciosamente e, em muitos casos, não apresenta nenhum sintoma ou, quando apresentam, são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata – dificuldade de urinar, necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. Já em fase avançada, o câncer pode provocar dor óssea, sintomas urinários ou, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal.

O câncer de próstata pode ser diagnosticado por meio de exame físico, como o exame de toque e laboratorial (dosagem do PSA). Caso sejam constatados aumento da glândula ou um indicador de PSA alterado, uma biópsia deve ser realizada para averiguar a presença de um tumor e se ele é maligno. Caso este tumor seja maligno, o paciente precisa ser submetido a mais exames laboratoriais para que o tratamento mais adequado seja determinado pelo médico responsável.